quinta-feira, 11 de julho de 2013

O Galo está mais aceso do que nunca!

Víctor sendo abraçados por seus companheiros
Foto: Site Oficial do Clube
Na noite desta última quarta-feira, o Atlético Mineiro escreveu um importante capítulo em sua história, que foi o seu passaporte para a grande final da Taça Libertadores 2013. Feito nunca conquistado nos seus mais de 100 anos de existência.

Contra o Newell´s Old Boys, o time precisava mais do que nunca da força do 'Horto' para reverter o placar adverso de 2 a 0, construído pelo time argentino, no primeiro confronto das semifinais, na Argentina.

Precisando 'lutar', o time iniciou a partida dedicado a marcar um gol o mais rápido possível, o que acabou ocorrendo logo aos três minutos de partida, com o atacante Bernard, que ao receber um belo passe de Ronaldinho, não decepcionou, e colocou fogo na partida, Galo 1 a 0.

Após o gol, o time atleticano manteve o mesmo ritmo, em busca do segundo. Com velocidade, e movimentação, o Galo tinha o domínio do jogo, enquanto o Newell´s pouco criava.

Com algumas interrupções, devido à atendimentos médicos ao lateral-esquerdo Heinze, que acabou sendo substituído, e ao goleiro Guzmán, que sofreu um corte no supercílio, em uma dividida com o atacante Tardelli, o primeiro tempo terminou com nove minutos de acréscimo.

No segundo tempo, o panorama não mudou. No entanto, o time argentino apertou ainda mais a marcação sobre o Atlético, evitando que o time mineiro construísse oportunidades.

Com o tempo passando, a ansiedade e a agonia tomava conta da massa atleticana presente no Estádio Independência. No campo não era diferente! O Atlético ficou nervoso, e começou a errar passes, fazendo com que muitos torcedores desacreditassem de uma eventual classificação.

Eis que a luz caiu. Após os 30 minutos de partida, parte da iluminação do estádio apagou, o que paralisou a partida, por cerca de onze minutos.

Quando a luz voltou ao normal, o Galo acendeu!!!

Com um ambiente totalmente favorável, o Atlético partiu para cima do Newell´s. De energias renovadas com as entradas de Guilherme, Luan e Alecsandro, e motivado pela força de sua torcida, o Galo martelou em busca do segundo gol, que levaria a partida para os pênaltis.

E foi dos pés de Guilherme, com um forte chute de fora da área,  o gol do alívio, isso aos 50 minutos de partida.

Aos 58 minutos o árbitro Roberto Silveira apitou o término da partida, que seria disputadas nas cobranças de pênaltis.

Então, brilhou mais uma vez a estrela do goleiro Víctor, que já havia sido o grande nome da classificação do time para as semifinais, ao defender um pênalti no último minuto de partida contra o Tijuana, que garantiu a classificação ao Galo.

Após quatro cobranças, e um placar de 2  a 2, Ronaldinho deixou o Galo a frente do marcador, 3 a 2.

Com o time brasileiro na frente marcador, o atacante do Newell´s, Maxi Rodrigues, quinto e último batedor do time, tinha a obrigação de marcar, para levar a disputa para às cobranças alternadas. Eis que Víctor entra em cena. Com uma bela defesa no canto baixo esquerdo, o goleiro garantiu a classificação heróica do Atlético.

Agora, o Galo Mineiro terá pela frente o Olímpia-PAR, como o seu adversário na grande final!

O Galo está mais aceso do que nunca!

Nenhum comentário:

Postar um comentário